FAQ - PERGUNTAS FREQUENTES


Módulo Fiscal

A Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e) é o documento fiscal que substitui o tradicional cupom fiscal. Esse modelo foi adotado por praticamente todos os estados brasileiros e já tem se tornado obrigatória na maioria deles. A NFC-e é um documento eletrônico transmitido a SEFAZ (Secretaria da Fazenda) em tempo real no momento da venda e tem sua autenticidade garantida por meio do Certificado Digital.

Com isso fica dispensado o uso do ECF (Equipamento Emissor de Cupom Fiscal), dando lugar a uma impressora comum não fiscal para a impressão do DANFE NFC-e (Documento Auxiliar da NFC-e) com o QrCode. E também a Chave de Acesso para que o consumidor possa consultar seu documento diretamente no site da SEFAZ.

O Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e) é o documento fiscal que substitui o tradicional Cupom Fiscal no estado de São Paulo (SP). A NFC-e também foi regulamentada no estado de SP, porém, a estratégia de contingência adotada no caso de falha na internet é a emissão do CF-e SAT. Para a emissão do CF-e é necessário o equipamento SAT (Sistema Autenticador e Transmissor) para que o cupom seja validado eletronicamente e transmitido para a SEFAZ.

O SAT funciona como a própria SEFAZ dentro do estabelecimento do contribuinte, validando a operação de venda. A vantagem do equipamento é que não necessita da internet para funcionar, podendo trabalhar OFF-Line e transmitir os CF-e assim que a internet estiver disponível.

Sim, nosso software é homologado para o novo modelo fiscal NFC-e/SAT para geração de cupom fiscal.

Veja aqui o preço do módulo fiscal NFC-e/SAT para trabalhar integrado ao Programa Consumer.

Os aparelhos que nós homologamos são: bematech; dimep; kryptus; urano; sweda; tanca; gertec; elgin. Os mais recomendados são: dimep e bematech, pois notamos maior facilidade em nossos testes, desde a instalação até o uso normal.

Como ativar e vincular meu SAT ao Consumer? Solicite ao seu contador, para cadastrar no site do SEFAZ e vincular o número serial com o CNPJ, dependendo do modelo o número serial pode ficar atrás ou embaixo do aparelho SAT.

Não, após o módulo fiscal habilitado, todas as vendas finalizadas dentro do Programa Consumer, será gerado automaticamente o cupom fiscal NFC-e/SAT. O Programa Consumer foi homologado para trabalhar junto ao SEFAZ e segue todas as recomendações e orientações, maiores informações relacionadas a dúvidas fiscais, por favor verifique junto ao seu contador.

Quando o sistema apresenta notas a emitir, provavelmente, houve algum problema no momento da transmissão, o cliente deve fazer a transmissão tão logo quanto possível. Para sair do status "a emitir", ele deve realizar a transmissão do cupom fiscal, caso seja um pedido lançado incorretamente, o cliente pode realizar a exclusão e registrar o motivo, porém esse pedido continuará no Log de Exclusão.

A SEFAZ/SP disponibiliza um guia completo desde a aquisição até a vinculação do SAT, deixando-o pronto para uso através do link: http://www.fazenda.sp.gov.br/guia/sat/aquisicao.shtm.

Além disso, você pode obter suporte junto ao fabricante do seu equipamento, veja abaixo os links para os principais fabricantes:

Bematech:
https://www.youtube.com/watch?v=I7GZLsBRt5Q&feature=youtu.be
http://www.bematech.com.br/administrador/files/equipamento/suporte/52/1438022632-Tutorial%20RB-1000%20FI%20-%20Cliente%20Final.pdf

Dimep
http://www.dimep.com.br/produtos-ficha/208/d-sat/dimep-d-sat

Passo a passo:

1- Aquisição do aparelho SAT

2- Vincular o aparelho SAT com o CNPJ, usando o serial do SAT.

OBS: Solicite ao seu contador, para cadastrar no site do SEFAZ e vincular o número serial com o CNPJ, dependendo do modelo o número serial pode ficar atrás ou embaixo do aparelho SAT. 3- Ativar o SAT usando o software de ativação do fabricante (Cliente pode pedir auxilio para o contador ou suporte do fabricante).

Para utilizar o módulo fiscal com o modelo NFC-e, você precisa do certificado digital modelo A1, nós aceitamos apenas o modelo A1, esse modelo de certificado permite que o mesmo seja hospedado em nossos servidores, onde a partir dele é feito o envio e transmissão das NFCes ao SEFAZ de seu estado.

Isso traz vantagens, como ter um backup de todos seus arquivos XML na nuvem e poder ter vários computadores como PDVs, gerando o cupom fiscal, diferente do modelo A3, onde o certificado fica conectado diretamente em 1 computador local. Veja nesse link todos os detalhes do módulo fiscal.

Não, esse modelo está sendo descontinuado, nós homologamos o software apenas no novo modelo NFC-e/SAT que está sendo adotado em todo o país e substituirá o ECF. No modelo NFC-e/SAT não é mais necessário uma impressora fiscal, você poderá utilizar uma impressora Não Fiscal comum.

Você precisa de uma licença PREMIUM ativa (1 computador ou rede) e a contratação do módulo adicional fiscal. Além disso, um equipamento SAT (exclusivo para o estado de São Paulo) e ou um certificado digital A1 para os outros estados.

Caso ainda não tenha os equipamentos, você precisará de 1 computador com windows 7 ou versão superior e 1 impressora de cupom não fiscal, como DARUMA DR 700, Bematech MP 2500, MP 4200 entre outros modelos para impressão dos itens da cozinha, comprovante da conta e ou cupom fiscal.

O prazo é de até 7 dias úteis a partir da confirmação do pagamento e envio de todos os dados solicitados. Esse prazo é necessário para que nossa equipe realize a validação das informações enviadas e o cadastro em nosso servidor. Ao finalizar esse processo, será enviado um manual detalhado para prosseguir com a configuração no Consumer. Caso o cliente tenha alguma dúvida no processo, poderá agendar acesso remoto com nossos técnicos para lhe auxiliar na configuração e testes iniciais.

Existem diversas empresas que realizam a comercialização dos certificados digitais, você pode fazer a compra de seu certificado digital A1 nas empresas Serasa, Certisign, Correios pela própria internet ou também verificar junto a seu contador empresas que prestam esse serviço em sua cidade e região.

O Código Token CSC (Código de Segurança do Contribuinte) é um código de segurança alfanumérico que deve ser solicitado junto ao Sefaz, ele é usado para garantir a autoria e a autenticidade da NFC-e. Para obter o Código Token CSC você deverá solicitar ao seu contador entrar no site da Sefaz de seu Estado e fazer a solicitação do Token CSC de Produção.

O novo modelo de emissão fiscal o processo ocorre online e de forma automática, na maioria dos estados seu contador ou você consegue visualizar e baixar os arquivos XMLs, diretamente pelo site do próprio SEFAZ.

Entretanto, você também consegue essas informações, conforme orientações abaixo:

SAT/ Estado São Paulo
Para clientes que estão no estado de SP e utilizam o SAT, segue abaixo a pasta onde ficam localizados os arquivos:
C:\ManagerNeverStop\resources\copiaseguranca\

NFCe/Outros Estados
Clientes de outros estados, acessam por sua área restrita, com login e senha para efetuar o download, caso não possua os dados de acesso (Usuário e Senha da TecnoSpeed) abra um chamado clicando aqui.

Se o pagamento for por meio de cartão, será obrigatório informar a partir de 01/04/2016: CNPJ da credenciadora, a bandeira da operadora do cartão e o número de autorização da operação.

Qualquer dúvida sobre esses campos, você pode também verificar junto a seu contador e ou SEFAZ (Secretaria da Fazenda) de seu estado.

R: Sim, você precisa de um aparelho SAT para cada computador que desejar configurar para realizar a emissão fiscal no sistema, pois segundo recomendação de nosso parceiro fiscal e dos fabricantes de equipamentos, não é permitido compartilhar o mesmo aparelho, pois essa configuração pode causar lentidão e até travamento durante a emissão. Isso nos casos de estados que obrigam a utilização de um aparelho SAT, como o Estado de São Paulo.

A respeito dos NCMs, CSTs, Substituição Tributária,CFOP, e Origem da mercadora, as informações corretas devem vir do contador do cliente, que tem todas as informações fiscais da empresa de acordo com seu estado. O cliente deve solicitar essas informações ao contador e então realizar o preenchimento e atualização no Programa Consumer.